segunda-feira, 22 de novembro de 2010

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Tirica para presidente do Remo.




É "leião" Pior que tá, não fica!, Será?

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Ao teu Lado


“Essas rosas colhidas do mais profundo de meu ser, que representam todo meu sentimento, minhas tristezas e alegrias de não estar ao seu lado...
Palavras aceleradas que um dia te proferi e tu retribuías com tuas mãos personificadas em singelos tapas.
Sentia-me açoitado, cheio de marcas semi-abertas, que respigavam o liquido da discórdia e do repúdio.
Ficaram em meu peito, chagas de tuas flechas envenenadas com a tua pior essência, com teu pior sabor... Mesmo tentando fugir, tentando me esconder sobre minhas asas, enfermas e quebradas... Fui sepultado em meus próprios desígnios.
Eu ainda rogo a ti, e jogo sobre teu sono eterno, a marca do meu beijo gelado e as pétalas de uma flor amarela... Agora estamos lado a lado, para sempre como dois eternos filhos do amor e do ódio.
Por Filipe Marques

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Antes e Depois


O meu olhar arde pelo teu...
Tua boca que derrete meus pensamentos,
Escorridos entre tuas mãos
Carregando, a face escondida da vergonha incendiante...

O meu olhar segue sendo teu ardentemente...
Guardo o mais recente paladar, impregnado na nuca
Minhas mãos já descobriram tudo
E a vergonha?
Deu lugar a eloqüência exacerbada.

F.Márquez



domingo, 18 de janeiro de 2009

Aquecimento Global.

Aquecimento global, o presente das futuras gerações dos “homos sapiens”. Máquinas de Tear, máquinas a vapor, a utilização e descoberta do carvão, revoluções industriais, evoluções e desmatamento. Um conjunto de descobertas que acarretam em um efeito dominó. Até que ponto nossa inteligência pode ser considerada nossa única e verdadeira aliada? O Aquecimento é apenas uma das pontas do “iceberg”, o início de um possível final, na expectativa de um final feliz, ainda há chance!
Chegamos a uma estação da nossa ferrovia que se a “corda” não for puxada alertando o fim da estrada, provavelmente a nossa consequência é a queda. Entretanto, esse alarme já foi acionado pela natureza, a principal vitima da relação de dominância e não percebemos. Protocolos e acordos com inúmero signatários, tudo já foi supostamente utilizado, ao menos no plano teórico, na busca de nossa redenção. Assinamos porque seguimos a tendência mundial da geração ecologicamente correta ou achamos bonito esse tipo de política das ONGs.
Porque não levamos realmente a sério esse prenúncio do esfacelamento do planeta? Será que ainda acreditamos que isso é uma brincadeira? Ou apenas um trabalho preparatório para o aquecimento que ainda chegará? Não importa se é sério ou não, como se chegou até aqui. O que importa é a situação é calamitosa.
Aficionados pelo poder, no desejo de elevar o P.I.B, esquecemos da “terra onde que se planta dá”. Chega de assinar papéis, de viver em um mundo trasncedental, da ideias, um pensamento utópico. Devemos arregaçar as mangas, na busca de uma mudança de hábito e especialmente da consciência, vamos cuidar do que é nosso, é do que será de nossos filhos. Como nosso hino relata “Verás que um filho teu não foge a luta...” vamos a esse luta, uma luta pelo nosso bem, dos nossos filhos e do nosso planeta.








Filipe Marques

sábado, 29 de novembro de 2008

Foto da Semana



Fonte:http://noticias.br.msn.com/fotos/chuvastragicas.aspx?cp-documentid=14039158&imageindex=8#14039158



Essa Foto demonstra a realidade da Cidade de Itajaí (SC)
A dor da cidade se mistura com a sensibilidade do Brasil de Norte a sul.
Esperamos que tudo seja resolvido especialmente da parte do governo.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Folhetos

Pensei diversas vezes em como iniciar essa carta, se deveria ser subjetiva, objetiva, Ir de uma maneira rápida como uma espada que atravessa o coração ou um veneno letal que destrói pouco a pouco o corpo. Realmente não sei! Não sabia se poderia te ligar, tinha medo (alias ainda tenho muito medo) pensei em ir pessoalmente, mas não queria ver me chorando, não quero ver você sofrer (apesar de achar que tudo isso já é um imenso sofrimento). Lembra-te quando nos conhecemos? Você todo tímido, que queria conquistar o mundo, mas não sabia por onde começar (como eu adorava ver o teu sorriso e o brilho dos teus olhos) demorou tanto! Lembro daquela nossa primeira briga, passei mal tantos dias e você me ligava todos os dias e eu tola não te atendia, passei a querer te odiar, mas isso se tornava cada vez mais impossível. Ainda sinto o teu perfume, ainda mexe comigo. Sabia que comprei um frasco? Passo um pouco no meu corpo, e como se estivesse do meu lado, ás vezes se mistura com minhas lágrimas.

Tinha tanto medo de engravidar! Quantas vezes acabamos brigando? Te batia te mordia e você? Louco! Um desejo louco de ter um filho meu! Sinceramente hoje acho que me arrependo...

Morria de ciúme de você! Minhas amigas falavam que eu era louca por estar ao seu lado, afinal para elas você não era bonito, não tinha nada que chamasse a atenção, pelo menos para elas! (Hehe)

Falhei como você tantas e tantas vezes, deixei de dizer que te amava, quando eu deveria e quando realmente necessito dizer, já não posso mais. Ontem te ligue, sua mãe atendeu... Desliguei em seguida (acho que ela sempre me odiou) queria ao menos ouvir tua voz...

A tinta ta acabando... E os correios da cidade funciona apenas na terça, te mando essa carta incompleta, espero tua resposta mesmo que seja em uma folha amassada e velha...






"Minha dor é o principio da minha verdadeira alegria"


Dom Filipão.