segunda-feira, 27 de abril de 2009

Antes e Depois


O meu olhar arde pelo teu...
Tua boca que derrete meus pensamentos,
Escorridos entre tuas mãos
Carregando, a face escondida da vergonha incendiante...

O meu olhar segue sendo teu ardentemente...
Guardo o mais recente paladar, impregnado na nuca
Minhas mãos já descobriram tudo
E a vergonha?
Deu lugar a eloqüência exacerbada.

F.Márquez



7 comentários:

César Fernández disse...

cara, eu ia comentar sobre o poema mas esse lençol da foto me matou de rir! kkkkkkkk


[belo poema :O]

disse...

Pura Poesia
Lindo
Abços

Jonh171Gatinho disse...

poesia linda.

o lençol... muito engraçado
kkkkkkkk

Mayara disse...

Nossa palavras lindas e colocação bem feita perfeito.

Mas o lençol rsrs nossaaaa bem sugestivo em!

mateusbonez disse...

Perfeito demais, adorei :D

http://tiomah.blogspot.com/

Erika Gomes disse...

égua do lençol :X

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Fabíola disse...

O poema é realmente perfeito...
Mas não tem como esse lençol passar despercebido, muito bom (:

Beijos, Fê!